IJC DESDE : 2013

Iniciou sua carreira na década de 1980, em Brasília. Foi bailarina profissional dos Grupos BOSSA e ATOS Cia. de Dança.
Em 1990 criou o Grupo AZZO Dança, onde dirigiu e coreografou por 10 anos. Participou dos Festivais de Dança de Uberlândia(MG), Joinville (SC), Rio de Janeiro (RJ), Campo Grande (MS) e Bento Gonçalves (RS) obtendo, em todos, remiações.
Ministrou vários cursos de Dança Contemporânea em Brasília. Participou, como jurada, em eventos como Taguatinga Dança, Desfiles das Escolas de Samba de Brasília e audições de grupos de dança.
Coreografou o Espetáculo “Terra Vermelha” – Tributo a Jorge Amado, para o Grupo DANÇARTE. Em 2013, está ministrando dança contemporânea no IJC.

 

Conheça outros professores

Saiba mais sobre os nossos talentosos professores

Começou a ter aulas de Street Dance em 2005, aos 9 anos de idade. Aos 12, ingressou no grupo Tribo Cia de Dança no qual atua até hoje, como bailarino e co-coreógrafo. Já viajou nacionalmente representando o grupo em que faz parte e internacionalmente buscando novos aprendizados na área do Hip Hop. Teve aulas de Street Jazz, Street Dance, Freestyle, Dancehall e Contemporâneo durante sua formação. Desde 2015 é professor de Street Dance no Instituto Juliana Castro e deu aulas em diversos workshops.
    Trabalha com um estilo mais coreográfico em diversas músicas e estilos de gêneros diferentes encaixando uma dança pessoal e de linhas para vídeos (voltado a danças urbanas).
    A admiração pela dança iniciou-se ainda quando criança. Quando via apresentações de quadrilhas em escolas e festas juninas. Teve seu primeiro contato com a dança de rua em 2008 ainda na escola, quando foi premiado com vários títulos de danças escolares. Em 2009 foi convidado para fazer parte grupo THE LINKS, sendo reconhecido por sua dança e por seu coreógrafo, Willian Andrade.
    No mesmo ano teve contato com os bailarinos Rômulo Nobre, Tiago Moreira e Lucas Moreira, que os convidou para fazer parte do grupo Soul Dance, obtendo aprendizagem sobre a dança teórica e prática, também sendo reconhecido nessa trajetória.
    Em 2010 conheceu o bailarino Leonardo Conrado, que lhe fez um convite para participar de suas aulas de Freestyle hip hop dance. O ano de 2010 ainda levou a conhecer um dos coreógrafos mais renomados de Brasília, Rafael Vieira Nino, tendo a oportunidade de participar da Companhia de Danças Urbanas Cia Have Dreams, onde atuou como coreógrafo e bailarino.
      Graduada em Educação Física e Pós-graduada em Desporto Adaptado pela Universidade de Brasília, especializada em Sapateado Americano – TAP Dance. Responsável pela comemoração do Dia Internacional do Sapateador (25 de maio) em Brasília, Juliana se firmou dentre os mais respeitados nomes da dança no DF. Já dividiu palco com outros grandes nomes da dança como Steven Harper e Jane Alexander, deu aulas em algumas academias da cidade e sua maior realização começou em 2004 com a abertura da Escola de Sapateado. A Escola evoluiu e deu lugar à Tribo das Artes que, além do sapateado, proporciona aulas e eventos de dança de diversas modalidades. Lá, Juliana continua trabalhando com o TAP Dance, mas agora procura atingir todas as idades. “Para mim a dança é mais uma forma de educação cidadã, porque estimula disciplina e perseverança em quem pratica“, diz a sapateadora. “O sapateado é arte, principalmente, dos pés, mas é também dançado com o corpo e, por que não, com o coração”, completa.