IJC DESDE : 2005

Graduada em Educação Física e Pós-graduada em Desporto Adaptado pela Universidade de Brasília, especializada em Sapateado Americano – TAP Dance. Responsável pela comemoração do Dia Internacional do Sapateador (25 de maio) em Brasília, Juliana se firmou dentre os mais respeitados nomes da dança no DF. Já dividiu palco com outros grandes nomes da dança como Steven Harper e Jane Alexander, deu aulas em algumas academias da cidade e sua maior realização começou em 2004 com a abertura da Escola de Sapateado. A Escola evoluiu e deu lugar à Tribo das Artes que, além do sapateado, proporciona aulas e eventos de dança de diversas modalidades. Lá, Juliana continua trabalhando com o TAP Dance, mas agora procura atingir todas as idades. “Para mim a dança é mais uma forma de educação cidadã, porque estimula disciplina e perseverança em quem pratica“, diz a sapateadora. “O sapateado é arte, principalmente, dos pés, mas é também dançado com o corpo e, por que não, com o coração”, completa.

Conheça outros professores

Saiba mais sobre os nossos talentosos professores

Vitor Avelar é professor de danças à dois (Dança de Salão), coreógrafo, diretor, bailarino e ator. Professor com experiências internacionais, levando a cultura brasileira para França, Suíça Holanda, entre outros. Iniciou seus estudos em dança no projeto social Dança e Cidadania no ano de 2006, onde se formou em danças de salão, e posteriormente, retornou ao projeto como professor em edições seguintes. Idealizador e produtor do Movimento Mexa-se Brasília tem Dança. Diretor geral e coreógrafo da Companhia Ensaio - Dança e Teatro, desenvolve shows e espetáculos com os mais variados estilos de danças de salão e teatro. Atualmente investe em estudos de comunicação e relacionamentos aplicados à dança de salão, acreditando na profunda melhoria da vida das pessoas que entendem e aplicam a essência destes três elementos.
    Descobriu a dança de salão em 2008, fazendo aulas em academias de dança de Brasília. Em 2009, tornou-se monitora de dança de salão do Instituto de Dança Juliana Castro. Durante esses anos buscou o aperfeiçoamento, realizando aulas particulares e workshops com Thiago Sebba (DF), Léo Fortes e Robertinha (RJ), Tito Ortos e Tamara (Porto Rico), Adrian e Anita (Espanha) dentre outros. Atualmente, é professora de dança de salão no IJC e dançarina da Cia. Síncronos, um dos grupos mais conhecidos de salsa do Brasil e da Cia Zeijo samba.
      Tudo começou aos 8 anos de idade, quando Samuel Ninaut ingressou na Escola de Música de Brasília e teve assim o seu primeiro contato com a música. Aos 11 anos, motivado a seguir os passos do pai, que dançava black music e tinha Michael Jackson como ídolo, Samuel Ninaut começou a ter aulas de break dance e hip hop. Aos quinze anos, foi descobrindo a sua verdadeira paixão pelo samba. Teve o seu primeiro contato com a Dança de Salão em 2012, como aluno e em seguida como monitor do Instituto de Dança Juliana Castro, onde permaneceu por pouco mais de dois anos, tendo formação em todos os ritmos da dança de salão. Em 2013, passou a fazer parte da companhia profissional de dança de salão Cia Zeijo, e com isso começou a ganhar notoriedade no cenário da dança. Atualmente, integra o quadro de professores do Instituto de Dança Juliana Castro e desenvolve um trabalho de dançarino e coreógrafo na Cia Zeijo.