IJC DESDE : 2005

A dança surgiu cedo na vida de Nathalia. Começou a fazer “música com os pés com sua mãe, Juliana Castro, aos 5 anos de idade. Aos 11 anos, se viu completamente apaixonada pela arte do sapateado e prometeu a si mesma que nunca iria parar de sapatear. Participou do antigo Grupo TAP, grupo mirim de sapateado, liderado por Juliana Castro e com coreografias de Cí­nthia Moraes, e da TAP Companhia de Sapateado, também dirigida por Juliana Castro. Sabe que no sapateado o estudo deve ser sempre contínuo e, por isso, busca sempre se atualizar com os professores de mais alto renome tanto no Brasil quanto no exterior, dentre eles Steven Harper, Lane Alexander, Michelle Dorrance, Jason Samuels Smith, Chloe Arnold e Derick Grant.

Conheça outros professores

Saiba mais sobre os nossos talentosos professores

Iniciou sua carreira na década de 1980, em Brasília. Foi bailarina profissional dos Grupos BOSSA e ATOS Cia. de Dança. Em 1990 criou o Grupo AZZO Dança, onde dirigiu e coreografou por 10 anos. Participou dos Festivais de Dança de Uberlândia(MG), Joinville (SC), Rio de Janeiro (RJ), Campo Grande (MS) e Bento Gonçalves (RS) obtendo, em todos, remiações. Ministrou vários cursos de Dança Contemporânea em Brasília. Participou, como jurada, em eventos como Taguatinga Dança, Desfiles das Escolas de Samba de Brasília e audições de grupos de dança. Coreografou o Espetáculo "Terra Vermelha" - Tributo a Jorge Amado, para o Grupo DANÇARTE. Em 2013, está ministrando dança contemporânea no IJC.  
    Formada em Radiologia Médica, nascida e criada e Brasília. Dança desde 2004, professora e coreógrafa, ministra aulas há 8 anos, estudou ballet em algumas academias dentre elas Ballet Leonora Lima e Instituto Juliana Castro. Foi integrante da Cia Expressart até o fim de 2011, participando de coreografias de ballet, jazz, contemporâneo e afro. Agora no IJC, atuando como professora de ballet clássico para deficientes visuais .
      Tudo começou aos 8 anos de idade, quando Samuel Ninaut ingressou na Escola de Música de Brasília e teve assim o seu primeiro contato com a música. Aos 11 anos, motivado a seguir os passos do pai, que dançava black music e tinha Michael Jackson como ídolo, Samuel Ninaut começou a ter aulas de break dance e hip hop. Aos quinze anos, foi descobrindo a sua verdadeira paixão pelo samba. Teve o seu primeiro contato com a Dança de Salão em 2012, como aluno e em seguida como monitor do Instituto de Dança Juliana Castro, onde permaneceu por pouco mais de dois anos, tendo formação em todos os ritmos da dança de salão. Em 2013, passou a fazer parte da companhia profissional de dança de salão Cia Zeijo, e com isso começou a ganhar notoriedade no cenário da dança. Atualmente, integra o quadro de professores do Instituto de Dança Juliana Castro e desenvolve um trabalho de dançarino e coreógrafo na Cia Zeijo.